Integrantes: Marcelo Arcanjo, Dil Bandeco, Cacá Sorriso, Edu Batata, Mineirinho 7 Cordas

Samba Rahro - Conheça a história do grupo

Formado há oito anos, o “Samba Rahro” nasceu da vontade de seus componentes em resgatar e manter viva a cultura do samba de raiz, suas inspirações e as vertentes que emanam deste estilo musical. Tudo começou em rodas de samba do circuito da boemia paulistana, como o Oscar´s Bar, e o antigo Café Paris. Sua formação na época: Caca Sorriso, Edu Batata, Dil Bandeco, Marcelo Justo, Ayrton e Dalton.

É necessário dizer, o Samba Rahro apareceu e aparece como movimento espontâneo e de referência do samba na periferia de São Paulo. Tem uma formação original, e paralelamente, recebe e insere novos músicos e compositores na cena do samba e em sua própria formação. O intuito é divulgar um trabalho pouco reconhecido pelo mercado da música e muito importante para a tradição popular. Músicos de vanguarda no movimento de resgate do samba em seu “sentido original”, os integrantes do “Samba Rahro” têm na afinidade musical e em suas raízes, as maiores qualidades. A paixão pelos compositores da Velha Guarda das Escolas de Samba, o contato com o fino do nosso maior e mais conhecido estilo musical, a pesquisa por sons e autores raros, são paixões em comum que resultam na força das ótimas composições e lindas melodias do grupo.

O Samba Rahro interpreta sambas de autoria da banda e sambas dos grandes mestres como: Noel Rosa, Pixinguinha, Ataulfo Alves, Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Cartola, Candeia, Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Martinho da Vila, Nei Lopes, Wilson Moreira, Adoniran Barbosa, Geraldo Filme, Eduardo Gudim, Paulo Vanzolini entre outros. Divulgar este repertório é a forma do grupo contar um pouco a história da nossa música e conseqüentemente de nosso país.

Em São Paulo, o grupo recebeu em suas famosas rodas, a presença de sambistas ilustres como: Beth Carvalho, Luiz Carlos da Vila, Wilson Moreira, Jorge Simas, Dorina, Toninho Gerais, Nanana da Mangueira, Silvio Modesto, Murilão e ainda os companheiros de geração Emerson Urso, Wilson Sucena, Graça, Paquera, Chapinha, Selito SD, Edivaldo Galdino, Ney mesquita, Magno Souza e Maurílio de Oliveira, os dois últimos integrantes do Quinteto em Branco e Preto.

O grupo também participou de duas edições da Virada Cultural acompanhando o mestre Monarco da Portela. Em 2006, o auditório lotado do Sesc Pinheiros serviu de cenário para outro encontro da banda com o lendário Monarco. Em eventos realizados juntamente com o Sambista e Diretor de teatro Marcelo Fonseca, mostrou o seu trabalho no circuito Sesc: em São Carlos , Piracicaba, Araraquara e Catanduva. Apresentou-se também no Sesc Santo André, Pompéia e Consolação, com o sambista e compositor Wanderlei Monteiro. Atualmente tocam em bares e espaços do circuito paulistano do samba e seus componentes se apresentam regularmente como convidados de várias bandas e de alguns musicais.

O grupo traz nas suas composições e na sua busca pela raiz da cultura do samba, um show que relembra a fase áurea desta vertente, que pelas mãos de seus componentes, torna-se um arquivo vivo, trazendo junto ao público a história da nossa cultura e qualidade musical com estilo único, inconfundível. Vale lembrar que o “Samba Rahro” hoje em dia se apresenta na seguinte formação: Edu Batata, Mineiro 7 cordas, Cacá Sorriso, Dil Bandeco e Marcelo Arcanjo.


Clique nas fotos e conheça a história de cada integrante do grupo.

Agenda 2019

Mes 12

Nenhum evento para este mês.

Confira a agenda completa

Grupo Samba Rahro - © Todos os direitos reservados - 2009

CIO Solutions